Licenciando ambientes que executam o SQL Server

Olá pessoal, no próximo encontro do grupo SQL Server RS estaremos fugindo um pouco dos temas técnicos para falarmos sobre o Licenciamento do SQL Server.

Antecipando essa nossa conversa, estamos compartilhando neste post uma introdução dos aspectos e cuidados que envolvem o licenciamento de ambiente Microsoft.

Quando utilizamos o SQL em um ambiente não podemos somente olhar para o servidor onde ele está instalado. É necessário que se observe o ambiente como um todo, desde a edição do produto, a maneira como as informações a partir dele são acessadas, quem acessa estas informações e de onde acessam. Existem dois modelos de licenciamento para o SQL 2012 quando instalado em um ambiente físico, por core e o modelo Server + Cal.

Ao licenciamos o SQL no modelo Server + Cal, devemos comprar a licença de servidor para cada servidor e uma licença de acesso cliente (CAL) para cada dispositivo (Device CAL) ou usuário (User CAL)  que acesse o SQL Server ou qualquer um de seus componentes. Uma CAL não é um software, é uma licença de concessão para que usuários e dispositivos possam acessar o SQL Server.

Uma organização que opte por utilizar o SQL licenciado no modelo Server+Cal e que defina utilizar a usuário CAL, deverá manter o controle do número de usuário que consomem informações do seu SQL.

Considerando que esta mesma organização, possua o SQL instalado em um Windows Server, para que ela contemple devidamente o licenciamento de seu ambiente, deverá considerar umas de suas edições e ainda a necessidade de CALs de acesso para o servidor.

Acrescentando ao nosso cenário, o Windows Server Enterprise e ainda devices CALs para acesso ao servidor, teríamos o seguinte resumo de modelo de licenciamento:

Além do licenciamento dos seus servidores, caso exista computadores que utilizem como sistema operacional o Windows e ainda a sua suíte de produtividade, o Microsoft Office, a organização deverá possuir uma licença para cada dispositivo que os possua instalados.

O cenário acima representa basicamente quais são os produtos Microsoft que devem ser licenciados. A escolha de edições e versões dos produtos, bem como o tipo de CAL é uma decisão que se aplica as necessidades/cenários de cada organização. Porém, uma vez que se utilize um produto Microsoft à organização deve assegurar-se de que ele esteja licenciando.

Outro fator que impacta no licenciamento é o acesso aos recursos disponibilizados. Um exemplo disto é o acesso através de Remote Desktop Services (Terminal Server) que possui uma CAL específica para este tipo de situação. Seja um usuário ou dispositivo, se estiver acessando ou usando a funcionalidade de serviços de terminal do Windows Server, uma RDS CAL também é necessária.

Cuide do licenciamento da sua empresa, utilizar softwares sem licença também é um tipo de pirataria. Por isto, não contribua com esta prática que possui severas punições para empresas que matem seus ativos ilegais.

This entry was posted in Licenciamento, Publicações dos membros. Bookmark the permalink.

One Response to Licenciando ambientes que executam o SQL Server

  1. CrespiDB says:

    Ana,
    Muito bom o teu post e é uma ótima campanha!

    Abraço, Rodrigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>